Black Friday: a era do Unified Commerce já começou

A Black Friday deste ano será um sucesso ou uma dor de cabeça para o seu negócio, dependendo de uma série de fatores. Especialistas reunidos no guia: "Black Friday: um guia para sair do óbvio", organizado pela Adyen, uma das maiores plataformas de pagamento online em nível mundial, são unânimes numa palavra: Planejamento. Ele precisa ser o mantra do seu negócio nos meses que antecem a data, que se transformou na principal do calendário do varejo brasileiro.


Mas, só planejar não basta. É preciso que esse planejamento seja inspirado por ideias novas e, principalmente, pelo conhecimento das ferramentas e das tendências que a tecnologia está trazendo para as relações entre consumidores e lojas. Algumas armadilhas estão à espreita - e é preciso estratégia para evitá-las.

Um desafio que o comércio online enfrenta todos os dias é o da segurança. Por um lado, é preciso ter sistemas que garantam o combate às fraudes. Por outro, é importante evitar que esses mesmos sistemas se transformem num obstáculo às operações. Segundo a consultoria PwC, para 89% dos consumidores brasileiros, é justamente a experiência de compra o fator decisório no momento da escolha. Ou seja, a experiência de compra tem um peso às vezes maior até do que o preço. Portanto, é preciso ter em mente que uma jornada de compra fluida é um dos grandes diferenciadores. Durante a Black Friday, quando milhões de consumidores estarão em busca de ofertas, criar essa experiência fluida pode determinar o sucesso ou o fracasso dos e-commerces. Ao remover barreiras aparentemente simples na jornada de compras, um ecommerce pode evitar cair na média de 82% das desistências do carrinho de compras, uma das principais dores de cabeça do varejo eletrônico, como mostrou o E-commerce Radar 2018. 

Outro desafio não menos importante é o da integração de todas as plataformas. O crescimento do uso de smartphones nas compras online mudou o hábito do consumidor. E vai alterar ainda mais. Pesquisar no celular e fechar a compra num computador já faz parte da rotina para muitos. E fechar a compra no próprio aparelho móvel já é - e vai se tornar ainda mais - cena comum. Mais que isso, o consumidor brasileiro quer ser reconhecido e tratado da mesma forma, independentemente do canal. Ou seja, o lojista precisa mostrar que entende este comportamento, independente do canal em que ele esteja.

Para acompanhar essas tendências e superar os desafios, a palavra de ordem do varejo online em mercados desenvolvidos é o Unified Commerce –, conceito e tecnologia aplicadas globalmente pela Adyen -, em que uma única plataforma gerencia todas as interações de compras do cliente em qualquer canal de forma unificada. Desta forma, o varejista pode criar experiências consistentes em todos os canais na jornada de compra dos consumidores. E unificar e simplificar a experiência do cliente também significa colocá-lo no centro de toda estratégia, especialmente na Black Friday. Você pode conferir mais informações sobre Unified Commerce e também as visões de um time que reúne alguns dos maiores especialistas em e-commerce do Brasil no e-book gratuito: basta clicar aqui.

Via olhar digital
-publicidade-

Postar um comentário

0 Comentários