Aplicativos maliciosos fingem ser atualizações do WhatsApp e invadem celulares


Durante a instalação, o aplicativo solicita uma permissão ao usuário e depois confirma, falsamente, que a atualização foi concluída. A partir desse momento, ele pode monitorar o celular e até acessar dados bancários. O vírus seleciona quais aplicativos quer acompanhar e exibe para a vítima uma tela falsa e idêntica à do aplicativo escolhido. Quando ela insere os dados nessa interface, os hackers veem as informações que buscam, como senhas, e dados pessoais e bancários.


O laboratório responsável pela descoberta dos vírus, diz que esse é um dos recursos mais avançados para hackear celulares. Isso porque não apenas rouba dados, mas esconde o ícone do aplicativo para impedir que seja desinstalado. Como saber então se podemos ou não fazer a atualização do app. Especialistas na área explicam que é importante que o usuário faça download de aplicativos apenas pelas páginas oficiais da loja do Android. Outra alternativa é confirmar o nome do desenvolvedor para ter certeza de que o aplicativo é verdadeiro.

-publicidade-

Postar um comentário

0 Comentários