Anúncio

Leilão da Receita Federal tem celulares, roteadores, drones e monitores

De tempos em tempos, a Receita Federal realiza leilões em aeroportos ao redor do Brasil, para se desfazer de mercadorias que foram apreendidas na alfândega ou abandonadas. Os produtos costumam ser arrematados a preços muito mais acessíveis do que os valores de mercado, então esse tipo de leilão sempre acaba chamando a atenção.


O leilão da vez acontece em Natal, no Rio Grande do Norte. Entre os aparelhos listados no edital estão celulares, eletrônicos em geral e equipamentos de informática, como, por exemplo. Pelas fotos dos lotes, é possível identificar aparelhos como um celular Galaxy de modelo não identificável da Samsung, roteadores, drones, monitores, tablets e notebooks. 

O leilão será feito por meio do Sistema de Leilão Eletrônico da Receita Federal, ferramenta pela qual o órgão realiza a distribuição dos itens que tenham sido apreendidos ou abandonados ao chegarem ao Brasil. 

É recomendável que os interessados visitem presencialmente a sede da Receita Federal em Natal para avaliar os lotes que atraiam sua atenção antes de dar um lance. Os produtos são leiloados no estado em que estiverem, e por isso é bom saber a situação dos aparelhos antes de gastar dinheiro. 

A visitação aos produtos poderá ser feita entre os dias 22 de fevereiro e 11 de março entre as 13h e 16h30. O prazo para recebimento de propostas é o mesmo: de 22 de fevereiro a 11 de março, com a classificação e avaliação das propostas previstas para o dia 12 de março. 

Como participar dos leilões da Receita Federal
Para participar dos leilões eletrônicos da Receita Federal, é necessário acessar o portal e-CAC da Receita Federal, que exige um código de acesso. Um guia mostrando como pessoas físicas podem gerar esse código pode ser encontrado aqui (pdf). É necessário possuir também um certificado digital e não ter pendências com a Receita Federal. 

Neste caso específico, o leilão é aberto a pessoas físicas, mas nem todos os leilões são iguais. Em alguns casos, apenas é permitida a participação de pessoas jurídicas, então é sempre bom olhar bem o edital antes de participar. 

Vale notar que os valores mostrados ao lado dos produtos são os lances mínimos. Como se trata de um leilão, aquele dificilmente será o preço final pelo qual o lote será vendido. Além disso, os valores lançados nos leilões da Receita Federal estão sujeitos a ICMS, que é calculado posteriormente. 

O esquema é diferente de uma compra tradicional, e é extremamente importante conferir o texto completo do edital de qualquer lote interessante. Isso porque o edital explica como será o leilão, quais propostas podem ser feitas, como deverá ser feito o pagamento (que pode levar a multas se não for feito adequadamente) e como será a entrega ou retirada dos produtos.

-publicidade-

Postar um comentário

0 Comentários