Publicidade

Netflix perde US$ 192 milhões por mês por culpa da pirataria, diz estudo


Uma nova pesquisa da empresa Cordcutting mostra que uma em cada cinco pessoas se aproveita da conta de outros usuários para utilizar os serviços do Netflix, Hulu e Amazon Prime. O Netflix é a empresa que mais sofre com esses usuários "piratas", que tendem a ficar uma média de 26 meses na rede, comparado a 16 meses na Amazon Prime e 11 no Hulu.

Pode até parecer que não pagar pelo serviço é indiferente na receita da empresa, mas o estudo mostrou que o valor pode chegar a cerca de $192 milhões por mês. Isso porque, considerando que o preço básico do Netflix é de R$19,90 mensais, em 26 meses, isso equivale a até R$517 por usuários. E na escala de cerca de 24 milhões de usuários que não pagam pelo serviço, o prejuízo da empresa chegaria a mais de 12 bilhões de dólares.

No plano comercalizado nos EUA, custando $7,99 dólares, seriam cerca de $192 milhões não adicionados a receita por mês, diz o estudo.

Enquanto isso, o Amazon Prime Video e o Hulu têm uma estimativa de 5 milhões de usuários piratas. O que acarreta numa perda mensal de $45 e $40 milhões de dólares, respectivamente. Mesmo assim, estes dois serviços ainda possuem uma vantagem gigantesca sobre o Netflix.

De acordo com a pesquisadora, isso acontece porque a pirataria nesse streaming fica muito em família - 48% usam a conta dos pais e 14% dos irmãos. 

Entre estes, os milênios são os que mais aproveitam o serviço "gratuitamente": 18% na Netflix e 20% na Hulu. Nesse caso, a Amazon Prime é a excessão, pois 19,5% dos "parasitas" são da geração Baby Boom - nascidos por volta de 1945 e 1960.


Existe um argumento que afirma que essa quantia de dinheiro não pode ser considerada uma perda, porque, em primeiro lugar, os pirateadores nunca pagariam pelo serviço de qualquer jeito. O estudo, entretanto, mostra que 59,3% dos entrevistados pagariam pela Netflix se não tivessem acesso grátis, o que condiz com pelo menos metade da receita de 192 milhões de dólares mensais. 

Lógico que não é completamente seguro afirmar que todos que responderam a pesquisa realmente se comprometeriam com a mensalidade, porém já é um aumento significante da receita. 

Uma das ações tomadas por essas companhias foi diminuir o preço. A Hulu lançou planos de $5,99 dólares mensais essa semana. Por outro lado, o Netflix aumentou em um dólar seu serviço básico, provavelmente porque sabe do seu valor no mercado, principalmente depois das 15 indicações ao Oscar. 

Vale notar que o estudo foi feito com base no plano básico que permite que o usuário assista apenas uma tela por vez. O estudo completo você acessa aqui.

-publicidade-

Postar um comentário

0 Comentários