Anúncio

Amazon investe US$ 575 milhões na Deliveroo, empresa de entrega rival da Uber


A Amazon está se tornando o maior pesadelo da Uber. A empresa anunciou nesta sexta-feira (17) um investimento de US$ 575 milhões na Deliveroo, uma empresa de entrega de alimentos em domicílios.

O movimento intensifica a concorrência entre Amazon e Uber, que opera o serviço Eats. No ano passado, o Financial Times informou que a Uber estava interessada em comprar a Deliveroo, mas um desacordo colocou um ponto final nas negociações.

O investimento deve representar mais um baque para a Uber, que vem sofrendo perdas desde que sua oferta inicial de ações. Nesta sexta-feira (17), no fechamento do pregão, as ações da empresa eram vendidas a quase US$ 42, uma baixa de 2,53%.

Depois do anúncio, um colunista da Bloomberg chegou a dizer que a Amazon "vai jantar a Uber". No texto, Alex Webb argumenta: "A principal diferença entre a Amazon/Deliveroo e a Uber/Uber Eats é que, no geral, as pessoas que distribuem alimentos para a Uber não são as mesmas que transportam passageiros. Isso expõe a Uber à alta rotatividade, tornando mais provável que motoristas e entregadores migrem para um rival que possa garantir mais renda".


De acordo com o site Sky News, a Amazon havia tentado comprar a Deliveroo duas vezes antes do investimento desta semana. A expectativa é de que a Deliveroo também passe a entregar produtos da Amazon Prime Now.

Em comunicado, a Deliveroo disse que usará o dinheiro para expandir a sua equipe de engenharia no Reino Unido, ampliar seu alcance de entrega e também desenvolver novos produtos, como suas cozinhas de entrega exclusiva, ambientes espalhados em Londres para otimizar o tempo de envio.

Atualmente, a Deliveroo opera em 500 cidades e municípios de 14 países como a França, Austrália e Alemanha. Desde que foi fundada em 2013, a empresa arrecadou mais de US$ 1,5 bilhão.

"A Amazon tem sido uma inspiração para mim e para a empresa, e estamos ansiosos para trabalhar com essa organização obcecada pelo cliente", disse o CEO da Deliveroo, Will Shu, em um comunicado.

Esta não é a primeira investida da Amazon no mercado de entrega de alimentos. Em 2015, a companhia lançou o Amazon Restaurants nos Estados Unidos e o expandiu para o Reino Unido no ano seguinte. No entanto, dois anos depois, o serviço foi suspenso em face da forte concorrência de empresas como Uber Eats e Deliveroo.

A rodada de financiamento também incluiu alguns dos investidores anteriores da Deliveroo, como T. Rowe Price, Fidelity e Greenoaks.

-publicidade-

Postar um comentário

0 Comentários